Resenhas:

O Garoto no Convés - John Boyne

Sobre o livro: Em abril de 1789, semanas após concluir no Taiti uma curiosa missão com fins botânicos - coletar mudas de fruta-pão para alimentar os escravos nas colônias inglesas -, o navio de guerra britânico HMS Bounty foi palco de uma revolta de parte da tripulação contra o capitão William Bligh, que acabou deixado à própria sorte em um bote em alto-mar junto com os marinheiros ainda fiéis a seu comando. Sem provisões e instrumentos de navegação adequados, o grupo enfrentou 48 dias de duras provações até alcançar a costa do Timor. O episódio inspirou numerosos livros e filmes.
Neste livro, a história da expedição é narrada do ponto de vista de John Jacob Turnstile, um garoto de Porstmouth, sul da Inglaterra, que sofre abusos de toda sorte, inclusive sexuais, no orfanato e pratica pequenos furtos nas ruas da cidade. Detido pela polícia após roubar um relógio, é salvo pela própria vítima do roubo quando esta lhe faz uma proposta: em vez de ficar encarcerado, embarcaria no HMS Bounty para passar pelo menos dezoito meses como criado particular do respeitado capitão Bligh. Turnstile aceita a barganha, planejando fugir na primeira oportunidade. Mas a rígida disciplina da vida no mar e uma relação cada vez mais leal com o capitão transformarão sua vida para sempre. É pela voz desse adolescente insolente e sagaz, mas ao mesmo tempo frágil e ingênuo, que o leitor acompanhará uma viagem repleta de intrigas, tempestades instransponíveis, cenários exóticos e lições de lealdade, paixão e sobrevivência. 
O autor acrescenta novos dados e interpretações a uma história até hoje misteriosa. Sugere, por exemplo, que a receptividade sexual das nativas do Taiti pode estar na origem da insatisfação que resultou no motim. Seduzidos - ou, no caso de Turnstile, iniciados - por elas, os marujos teriam considerado intolerável a idéia de retornar para casa, o que os colocou em linha de colisão com o capitão. 




John Boyne é sem dúvidas um dos melhores romancistas dos últimos tempos. Li o livro esperando (é claro) algo parecido com o Menino do Pijama Listrado, mas me surpreendi ao perceber que é impossível comparar uma história a outra, a não ser pela qualidade do texto, da suavidade dramática e dos personagens tão característicos. 
500 páginas acompanhando a vida do Mestre Tutu e seus companheiros em suas aventuras no Pacifico, poderia se tornar chata, cansativa e até perder o foco, no entanto, a história é tão rica em detalhes, tão impressionante e bem escrita que em nenhum momento se torna enfadonha, 
Através da memória de John Jacob Turnistile, um personagem fictício, conhecemos a história da tomada do Bounty que é verdadeira. Dois dramas acontecem ao mesmo tempo no livro: As aventuras a bordo do Bounty e os traumas e conflitos psicológicos de John Jacob, devido os abusos sexuais que sofreu durante sua vida toda até embarcar no Bounty. Ao mesmo tempo que ele é um garoto egoísta e até um pouco mal caráter, ele é uma pessoa fiel a quem ele gosta. Há uma inversão de valores: Por mais que ele esteja ciente do mal que o Sr.Lewis o faz, em muitos momentos no livro ele sente falta daquele lugar que ele conhecia como lar, até chega cogitar a possibilidade de voltar para seu antigo tutor, por achar que no mundo, não há nada melhor para ele, ao passo que ele sonha em fugir e viver uma vida diferente. 
É fácil perceber que ele é uma vítima da circunstância e como vítima se sente culpado e envergonhado por tudo que lhe aconteceu. Tem medo que alguém descubra seu passado e o considere “maricas”, não uma vítima de um explorador mal caráter como o Sr.Lewis.
Sobre a história principal, há uma descrição tão impressionante desse motim, que a impressão que dá é que John Boyle esteve no Bouty, assim como Tutu. É emocionante sentir o que os personagens estão sentindo durante o decorrer da história, A angústia de estar à deriva, até a desesperança de achar que eles não vão conseguir,e a alegria da chegada em Terra firme,... A dramatização no livro é intensa, mas escrita de uma forma tão suave que dá para focar em todos detalhes, desde as características dos personagens até dos lugares onde eles passaram. Foi fácil imaginar cada momento e situações que eles passaram.
Um ótimo livro! Um ensinamento rico e profundo que vale a pena ter.



CLASSIFICAÇÃO:  05 ESTRELAS




Título: O Garoto no Convés
Título Original: Mutiny on the bounty
Autor: John Boye
Editora: Cia das Letras
Páginas: 492
Ano: 2009
Tradutor:  Luiz A. de Araújo
Gênero: Ficção Histórica
Saiba mais: Skoob
Onde Comprar: Submarino // Extra // Americanas//Amazon//Saraiva//Cultura 
//Martins Fontes

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esse espaço é seu!
Deixe seu comentário e não esqueça de deixar o endereço de seu blog, para que eu possa dar uma espiadinha!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...