Resenhas:

Resenha de Convergente - Veronica Roth



Resenha do último livro da série Divergente.  Já estou com saudades de shippar meu casal favorito: Tris e Four.





SOBRE O LIVRO: A sociedade baseada em facções, na qual Tris Prior acreditara um dia, desmoronou – destruída pela violência e por disputas de poder, marcada pela perda e pela traição. Em Convergente, o poderoso desfecho da trilogia de Veronica Roth iniciada com Divergente e Insurgente, a jovem será posta diante de novos desafios e mais uma vez obrigada a fazer escolhas que exigem coragem, fidelidade, sacrifício e amor. O livro, que chega ao Brasil no momento em que Divergente estreia nos cinemas, alcançou o primeiro lugar na lista de bestsellers do The New York  Times.

Convergente é o último livro da série Divergente escrita por Veronica Roth e foi além de qualquer expectativa.
Funciona como a última peça de um intrincado quebra-cabeças, onde finalmente passamos entender o motivo pela qual existem as facções, o que há além das fronteiras da cidade de Chicago e o que realmente significa ser divergente.
Por ser um livro que visa explicar  a verdade por trás das facções, a história acontece de forma mais lenta que as demais, no entanto, em momento algum perde o foco e se torna enfadonha.
A narrativa agora é feita alternadamente por Tris e Quatro, o que amplia a visão da história, nos fazendo enxergar melhor os fatos ocorridos.

Desde que eu era criança, sempre soube disto: A vida nos danifica a todos nós. Não há como escapar desse dano. 
Mas agora estou aprendendo isto: podemos ser consertados Consertamos uns aos outros.

Gostei deste livro de forma atípica: muito embora a história seja incrível, não consegui lidar com o final proposto. Esperava algo diferente, ainda que o final escolhido tenha sido surpreendente. E isto o torna um dos meus livros favoritos, mesmo que não tenha certeza se gosto dele.
Ao longo do caminho vamos nos despedindo de grandes personagens, personagens que não estava preparada para dizer adeus.  O terceiro livro não poderia ser diferente: é necessário um psicológico forte para aguentar a perda de tantos personagens queridos.

Antes eu estava com raiva dele. Não sei bem por quê, talvez só estivesse irritado porque o mundo se tornou um lugar tão complicado e eu nunca soube nem uma fração da verdade a seu respeito. Ou porque me permiti sofrer pela morte de alguém que nunca esteve morto de verdade,da mesma maneira que sofri pela perda da minha mãe durante todos os anos em que achei que ela estivesse morta. Fazer uma pessoa sofrer, levando-a acreditar que você se foi é a mentira mais cruel à que alguém pode ser submetido e já fui submetido a ela duas vezes.

Esperava que alguns personagens tivessem um castigo adequado pelos seus erros. Esta talvez seja a única coisa que ao meu ver deixou a desejar. Mas, também um ensinamento sobre perdão.

Todas as pessoas tem algo de mau dentro de si e o primeiro passo para amar qualquer pessoa é reconhecer o mesmo mal dentro de nós para que possamos perdoá-la.
No mais, Veronica Roth sabe encerrar uma série com maestria.Nos mostrando que ser leal e verdadeiro ao lado de nossos amigos faz com que alcancemos o impossível.
Com certeza essa série merece todo destaque que tem.  Com personagens estruturados e incríveis, um texto surpreendente e um final de tirar o fôlego, a autora conquistou a todos com essa história arrebatadora.

É, às vezes a vida é realmente péssima.  Mas você sabe o que estou esperando? Os momentos que não são péssimos. O truque é notá-los quando eles vêm por aí.

CLASSIFICAÇÃO: FAVORITO 





Título: Convergente
Título Original: Allegiant
Autor: Veronica Roth
Editora: Rocco
Série: Divergente #3
Páginas: 526
Ano: 2014
Tradutor: Lucas Peterson
Gênero: Distopia
Saiba mais: Skoob
Onde Comprar Livros: 

Onde Comprar e-Books:



Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esse espaço é seu!
Deixe seu comentário e não esqueça de deixar o endereço de seu blog, para que eu possa dar uma espiadinha!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...