Resenhas:

Resenha A Culpa é das Estrelas - John Green


Oiii genteee!

Hoje trago para vocês a resenha de A Culpa é das Estrelas! Atrasada não?
Mas tenho um motivo para isso: Eu simplesmente não queria ler este livro! Oi?Como assim?
É porque vi o filme primeiro e fiquei tão deprimida ((mesmo tendo adorado a história) que não queria chorar tudo novamente. No entanto peguei o livro e decidi que já tinha passado da hora de lê-lo.
Se valeu a pena? Confiram na resenha!



SOBRE O LIVRO: Hazel foi diagnosticada com câncer aos treze anos e agora, aos dezesseis, sobrevive graças a uma droga revolucionária que detém a metástase em seus pulmões. Ela sabe que sua doença é terminal e passa os dias vendo tevê e lendo Uma aflição imperial, livro cujo autor deixou muitas perguntas sem resposta. Essa era sua rotina até ela conhecer Augustus Waters, um jovem de dezessete anos que perdeu uma perna devido a um osteosarcoma, em um Grupo de Apoio a Crianças com Câncer. Como Hazel, Gus é inteligente, tem senso de humor e gosta de ironizar os clichês do mundo do câncer - a principal arma dos dois para enfrentar a doença que lentamente drena a vida das pessoas. Com a ajuda de uma instituição que se dedica a realizar o último desejo de crianças doentes, eles embarcam para Amsterdã para procurar Peter Van Houten, o autor de Uma aflição imperial, em busca das respostas que desejam. 


Inspirador, corajoso, irreverente e brutal, A culpa é das estrelas é a obra mais ambiciosa e emocionante de John Green, sobre a alegria e a tragédia que é viver e amar. 





Pensei muito se deveria fazer uma resenha deste livro, afinal ele já não é novidade para ninguém, não é?
Mas me senti na obrigação de fazê-lo, porque está aí uma história que tocou profundamente meu coração. Profundo isso, mas a mais pura verdade. Me vi tão envolvida com os dilemas de Hazel Grace, que senti como se a conhecesse há muito tempo. Gosto quando o livro tem personagens tão marcantes que me causam essa sensação.
Também admiro a forma sagaz com a qual John Green estruturou seu texto: Bem escrito, divertido, irônico, irreverente e até um tanto rude.
Hazel, uma adolescente de 16 anos, com câncer com metástase no pulmão, sabe que a morte é iminente. Isso claro, a levou a depressão. Como ela mesma diz é mais um sintoma do câncer. Sua mãe vive apenas para ela e a obriga a participar de um grupo de apoio que acontece na igreja. Lá ela conhece Augustus: Bonito, divertido, inteligente e um sobrevivente de câncer. 
Surge aí uma amizade incrível: Os dois se unem para ironizar os clichês do câncer, como uma forma de atacar aquilo que os está matando.
Juntos, eles trocam mais do que apoio, trocam confidências, amizade, brincadeiras que só os dois entendem, trocam dias deprimidos por dias alegres.Eles se entendem.Eles se completam. Eles tem em comum a admiração por Van Houten,  autor de Aflição Imperial, que eles adoram. O livro acaba de forma inesperada e o sonho de Hazel é saber o que acontece com os personagens após o término do livro.
Utilizando de seu desejo, Augustus e Hazel embarcam para Amsterdã, para encontrar o autor em sua casa e finalmente saber a verdade. Bom, o encontro não é o que eles esperam, mas lá pela primeira vez Augustus diz à Hazel que está apaixonado.Lá eles tem o melhor momento da vida deles e o pior também. 
A partir daí, há uma narração tão sucinta sobre os dias de uma pessoa com câncer terminal, tão realista, no entanto, tão bonita que acrescenta mais humanidade aos personagens já tão intensos.
Fazer um livro sobre um assunto tão delicado, sendo tão realista e tão brutal, ao mesmo tempo manter o humor, mesmo que seja um tanto negro, é um mérito esplendido do autor.
Um livro despretensioso, mas que choca pela crueza como o câncer adolescente é tratado, tão pesado mas tão sutil, esse livro é um paradoxo.  
Experimentei diversos sentimentos durante a leitura: alegria, tristeza,saudade,amor...No final o livro me levou ao mesmo do filme: Lágrimas.
Comecei a lê-lo e não consegui parar: Rapidamente o tinha devorado e tinha aprendido tantas lições bonitas que me recriminei por demorar tanto para lê-lo.
A melhor lição que alguém pode tirar deste livro: Seja importante para alguém e faça valer a pena.

CLASSIFICAÇÃO: 






Título: A Culpa é das Estrelas 
Título Original: The fault in our stars 
Autor: John Green
Editora: Intrínseca 
Páginas: 288
Ano: 2013
Tradutor: Renato Pettengill
Gênero: Romance
Saiba mais: Skoob
Onde Comprar Livros: 

Onde Comprar e-Books:

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Esse espaço é seu!
Deixe seu comentário e não esqueça de deixar o endereço de seu blog, para que eu possa dar uma espiadinha!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...