Resenhas:

[RESENHA] Vida e Morte: Crepúsculo Reimaginado - Stephenie Meyer



Hello leitores!

Etia!Que saudades do blog!
Desculpem o sumiço, os últimos dias tem sido uma correria sem fim. Mas estou de volta e hoje trago a resenha de Crepúsculo: Vida e Morte da Stephenie Meyer. Esse livro foi lançado em comemoração aos (pasmem) 10 anos de lançamento do primeiro livro da série, Crepúsculo.


DESAFIO LITERÁRIO 55 LIVROS: 45 - Livro com narrador masculino

SOBRE O LIVRO: O clássico de Stephenie Meyer revisitado 10 anos depois.
Novamente, os leitores vão se apaixonar pela arrebatadora história de amor de Bella e Edward... ou, quem sabe, será uma primeira vez. A edição especial de aniversário inclui um conteúdo extra e exclusivo: Vida e morte, nova versão em que autora inverte o gênero dos principais personagens.


Em Vida e morte os leitores vão se maravilhar com a experiência de ler a icônica saga de amor agora pelos olhos de um adolescente que se apaixona por uma sedutora vampira. Numa publicação ao estilo “vira-vira”, a edição comemorativa traz mais de 400 páginas de conteúdo extra, além da nova capa, com Crepúsculo de um lado e Vida e morte de outro. Os milhares de fãs de Bella e Edward não vão querer perder a oportunidade de ver seus tão queridos personagens em novos papéis.


“Fico maravilhada que já se tenham passado 10 anos da primeira edição de Crepúsculo”, cometa a autora Stephenie Meyer. “Para mim, esse aniversário é uma comemoração dos fãs, que sempre foram inacreditavelmente dedicados e apaixonados.”

Esse livro é uma comemoração dos 10 anos do lançamento de Crepúsculo (Gente, chocada como passou rápido.) 
Eu sou super fã da série Crepúsculo e fiquei entusiasmada quando soube que Stephenie teve a ideia de trocar o sexo dos personagens.
E se Bella fosse menino, o que aconteceria? E se Edward fosse uma vampira?
Stephenie sana essas dúvidas nessa revisão feita em comemoração 10 anos do início da saga:  Bella se tornou Beau, um jovem que decide deixar a ensolarada Phoenix onde mora com a mãe, para ir morar com o pai na pequena, cinzenta e chuvosa Forks.
Beau detesta Forks, mas por ser alguém sem nenhum egoísmo, decide abrir mão de sua felicidade em prol da felicidade de sua mãe.
Em Forks, ele conhece a linda e atraente Edythe, uma jovem de 17 anos que a princípio parece detestá-lo, mas depois eles se entregam a paixão e a atração que sentem, 
O problema é que Edythe, diferente do que aparenta, é uma vampira. E isso significa que a vida de Beau corre risco quando estão próximos.
Diferente do que algumas pessoas pensam, este livro da Stephanie não é somente a inversão de papéis de Bella e Edward. 
Com este cenário já conhecido, ela cria uma nova história, onde Beau se apaixona por uma menina que por sinal é vampira. Algumas coisas se assemelham ao seu antecessor, mas ao mesmo tempo tudo é diferente. Beau e Edythe, assim como os outros personagens da história, tem personalidade e características totalmente diferentes das que vimos em Crepúsculo.
Edythe é forte,linda,  inteligente, debochada e descolada. Como seus irmãos, exerce uma atração natural em todos ao seu redor. Ela tenta a todo custo se afastar de Beau, mas a atração entre a vampira e o mortal é tão forte que eles não conseguem ficar separados. Ela teme pela vida dele, por coloca-lo em risco, ao mesmo tempo que seu desejo  insiste em trai-la. 10 anos depois e ainda me encanta a forma como Stephenie narra essa paixão, o quanto Edythe cuida e se entrega à Beau. Como ela é livre quando estão juntos.

"O rosto dela era tão insuportavelmente perfeito que doía de um jeito estranho olhar para ela. Ao mesmo tempo, eu nunca quis afastar o olhar."

Já Beau, é aquele típico garoto de 17 anos, atrapalhado (apesar que nele essa característica é bem acentuada) e que não tem noção de sua própria beleza. Ele atraí um fã-clube na escola, mas acha que isso se dá apenas por ele ser o garoto novo na cidade pequena.
A única coisa que não me agrada é que Beau é um tanto dramático.  Mas por outro lado ele é jovem demais e quando se é jovem tudo parece o fim do mundo, não é?
Isto também ajuda a ressaltar a mortalidade de Beau ao mesmo tempo que ressalta a força física de Edythe.
Depois de muita enrolação eles finalmente ficam juntos e é a força com a fraqueza, a humanidade com a imortalidade. Um completa o outro, um torna o outro melhor. Até durante a leitura os personagens se tornam melhores quando estão juntos.  
E quando tudo parece incrível o livro chega ao final e... QUE FINAL!
Stephenie cria um final alternativo que foi uma delícia de acompanhar.  
Para mim, acostumada com a família Cullen em outro formato, foi estranho ver uma nova vertente dos meus vampiros favoritos. Apesar de gostar  deles nessa nova versão, ainda gosto mais da versão original de Crepúsculo.
Algo que me incomodou bastante nesta edição foram os erros  de escrita e de gênero. É desagradável ler algo com tantos problemas, parece que não foi revisado, há inúmeros erros a ponto de incomodar. Me senti bastante decepcionada com a Intrínseca.
Fora isso Stephenie mostrou porque foi a rainha dos romances sobrenaturais. A escrita dela continua uma delícia , com um texto gostoso  de acompanhar e personagens incríveis. Beau e Edythe já conseguiram ganhar um espacinho em meu coração.
Gostei bastante deste livro, foi ótimo relembrar o universo criado por Meyer.  O final foi ótimo e diferente do proposto no primeiro livro. 

"Parece que minha vida nunca teve sentido até eu encontrar você. Você é a vida que eu estava esperando."

CLASSIFICAÇÃO: 


Título:  Vida e Morte - Crepúsculo Reimaginado
Autor: Stephenie Meyer
Editora: Intrínseca 
Páginas: 391
Ano: 2015
Gênero: Romance; Sobrenatural
Saiba mais: Skoob

Onde Comprar: 
  


Um comentário:

  1. Olá, tudo bem? Para os fãs da série, esse livro deve ser um prato cheio! Não li os outros livros, então não sou capaz de opinar, haha. Porém, adorei a resenha!

    Beijos,
    Duas Livreiras

    ResponderExcluir

Esse espaço é seu!
Deixe seu comentário e não esqueça de deixar o endereço de seu blog, para que eu possa dar uma espiadinha!

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...